Comandante Aderaldo

Comandante Aderaldo

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

JACUÍPE água nossa de cada dia

Um profissional do mar que nas horas de lazer gosta de escrever sobre as coisas do mar. O livro “JACUÍPE água nossa de cada dia" é um tributo à água, aborda o fascínio, os benefícios, simbolismo e lições da água para nossas vidas. Conta aspectos da história de um jovem marinheiro que, durante sua jornada de 30 anos servindo a Marinha do Brasil, trabalhou em diversos estados da Federação, angariando experiências por conviver com culturas diferentes. Aprendeu desde cedo a contemplar as coisas de Deus especialmente a água e seus benefícios. Navegue com este marinheiro profissional que ama o mar e cultiva um espírito de gratidão a Deus.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Lições de Um Salvamento

“Lições de um Salvamento” é uma aventura naval onde um navio da Marinha brasileira, estando de serviço, recebe a tarefa de realizar um salvamento em alto-mar e parte para cumprir sua missão institucional. Um barco de pesquisa emitiu sinais de emergência, estando bastante afastado do continente. Ato contínuo, o Comandante do navio demandou ao local do sinistro, cumprindo sua obrigação institucional. Um resgate difícil e complicado, tanto pela distância de terra, quanto pelas condições climáticas, mar revolto e ventos fortes. Nessa jornada, ao manusear sua mala, carinhosamente preparada por sua esposa, contendo peças de uniformes, itens de higiene, livros e algumas cartas de amor, ele se depara com cuidadosos ensinamentos de quem está preocupada, não só com o salvamento dos náufragos, mas principalmente, com o salvamento da “alma” do seu marido. Esse carinho e cuidado de sua esposa, fruto de um casamento vivido dentro dos preceitos bíblicos, traz-nos algumas reflexões úteis para a vida, no sentido de nos alertar a respeito da nossa responsabilidade para com Deus.

domingo, 30 de março de 2014

Escotilha de Boreste - Lançamento em abril de 2014

O comandante de um navio militar brasileiro recebe a tarefa de transportar um pacote tecnológico com peças e software, produzidos pela Marinha, saindo da Base Naval do Rio de Janeiro para a Base Naval de Aratu em Salvador. A valiosa carga seria entregue à Petrobras fruto de convênio assinado entre as duas instituições. Durante a travessia, acontecem vários episódios marcantes, que fazem parte do cotidiano dos marinheiros embarcados. O Cmte. Lucas Evagelista era o chefe da empreitada, justamente no ano em que seria avaliado para promoção a Almirante. Seu sucesso na missão era o sucesso da Marinha junto a Petrobrás e, pessoalmente, pontos positivos na corrida para galgar o tão sonhado posto de Contra-Almirante na Marinha do Brasil.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Jaguara - valores para nossas crianças

Lançado no sábado dia 08 de dezembro e disponível nas livrarias no Rio de Janeiro ainda na primeira quinzena de dezembro de 2012. É com imensa satisfação que colocamos na praça o livro Jaguara, um trabalho realizado por um educador, pensando na renovação de propósitos de uma sociedade com sérios problemas. Almejando que os valores do bem triunfem sobre um quadro caótico que tenta sugar nossas esperanças. O objetivo do livro Jaguara é ajudar na formação de nossas crianças, sobretudo aquelas vindas de lares problemáticos. Minha preocupação se concentra na tentativa de suprir algumas lacunas de formação no seio familiar que nossas crianças levam consigo para a escola. Apresenta recomendações para uma vida prazerosa, com sugestões claras e viáveis de como conduzir esta maravilhosa, mas difícil tarefa de educar seus filhos. Aí reside o objetivo deste trabalho, abrandar o enorme esforço do professor que recebe alunos inquietos e mal acostumados com a televisão e que venham de um ambiente familiar que não exige deles atos de respeito pelo próximo. Jaguara é um convite às boas maneiras, onde regras de comportamento são explanadas nas reuniões que tio Beto conduz com seus sobrinhos, buscando solidificar conhecimentos para que esses, melhores preparados, estejam aptos para o convívio social. Promova sua leitura, ajude na formação de uma criança, contribua para uma sociedade mais valorosa e feliz.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Casados

Pesquisas realizadas por diversos Institutos especializados
revelam que 60% dos casamentos terminam em divórcio.
Me pergunto, o que está acontecendo? Casamos para sempre
até que a morte nos separe? Ou enquanto for conveniente?
Aquele projeto Mexicano de casamento por um determinado
período apenas, não chegou aqui no Brasil ainda.
Não precisamos mais viver e escolher por conveniência
e podemos sim escolher por amor, por que será que ao
longo da relação, deixamos de lado o amor, a escolha,
o outro, o que nos fez apaixonar e nos separamos?
O que está acontecendo conosco? O que acontece com o outro,
com o meio em que vivemos?
Nos diálogos sobre casamento dizem que trata-se de uma
sociedade falida, quando fala-se em sexo, relação a dois,
dizem que é uma questão de química, de encaixe.
O que acontece? Será que é só isso mesmo?
Afirmo que é possível fazer uma relação perdurar.
É possível apostar no amor — embora isso não seja fácil.
Além de ser difícil, por se tratar de personalidades distintas
não há receita certa, há sim, o que serve para um ou outro casal.
Vejo que os casais de sucesso, cultivam um caminho em comum:
A cumplicidade, A conversa, A proteção, O planejamento.
Eles falam de futuro. Eles falam do que vai ser.
Eles falam do que querem e do que não querem.
Do que gostam e do que não gostam.
De como se sentem com relação a determinada atitude
do outro ou à sua. Falam de sentimentos, falam com o coração,
são mais preocupados em construir do que em abrir mão.
Compreendem que o amor se transforma.
Que a paixão dá lugar a um querer bem, a uma vontade
de permanecer conectado ao outro, com o firme
propósito de fazer o outro feliz.
Compreendem que há diferentes formas de amar, diferentes
daquela propagadas no FELIZES PARA SEMPRE.
Compreendem que felicidade se constrói aqui, agora, hoje,
nesse momento. Entendem que a vida a dois é construída a dois.
Os casais de sucesso, doam-se e recebem na mesma proporção.
Percebem que, quando param para discutir a relação,
esse é um momento mágico.
Mágico para acertar o que vai ser, como vai ser, quando vai ser.
Enfim, essas relações são feitas à base de troca.
E, isso faz toda a diferença, quando a questão é amor.
Deus te guarde

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O HOJE É UM PRESENTE DE DEUS

O passado faz parte da história, o futuro a Deus pertence,
já o hoje é um presente de Deus. Por isso se chama presente.

* Hoje existem edifícios mais altos e estradas mais largas,
porém temperamentos pequenos e pontos de vista mais estreitos.
* Gastamos mais, porém desfrutamos menos.
* Temos casas maiores, porém famílias menores.
* Temos mais remédios, porém menos saúde.
* Multiplicamos nossos bens, porém reduzimos nossos valores humanos.
* Falamos muito, amamos pouco e odiamos demais.
* Chegamos à Lua, porém temos problemas para atravessar
a rua e conhecer nosso vizinho.
* Conquistamos o espaço exterior, porém não o interior.
* Temos dinheiro, porém menos moral...
* É tempo de mais liberdade, porém de menos alegrias...
* Tempo de mais comida, porém menos vitaminas...
* Dias em que chegam dois salários em casa, porém aumentam os divórcios.
* Dias de casas mais lindas, porém de lares desfeitos.
* Por tudo isso, proponho que de hoje e para sempre...
                         
- Você não deixe nada  "para uma ocasião especial",
porque cada dia que você viver será uma ocasião especial.
- Procure “Deus”...Conheça-o.
- Leia mais, sente na varanda e admire a paisagem sem
se importar com as tempestades.
- Passe mais tempo com sua família e com seus amigos,
coma sua comida preferida, visite os lugares que ama.
- A vida é uma sucessão de momentos para serem desfrutados,
não apenas para sobreviver.
- Use suas taças de cristal, não guarde seu melhor perfume,
é bom usá-lo cada vez que sentir vontade.
- As frases: "Um desses dias", "Algum dia",
elimine-as de seu vocabulário.
-Escreva aquela carta, aquele email, aquele telefonema
que pensava em fazer "Um desses dias".
- Diga a seus familiares e amigos o quanto os ama.
- Por isso não protele nada daquilo que somaria
à sua vida sorrisos e alegria.
- Cada dia, hora e minuto são especiais...
e você não sabe se será o último!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

ADMINISTRANDO AS EMOÇÕES

O caminho para a felicidade passa por uma opção de vida,
qual opção voçê fez? Após ter feito sua opção,
voçê tem sido disciplinado o suficiente para
garantir sua opção? O ser humano é muito complexo,
somos um misto de emoções, trazemos uma carga genética,
temos as interações com o meio, o que comemos, o que bebemos,
o que respiramos. Mesmo assim o que mais queremos e a felicidade.

Estar com saúde não é apenas ausência de dor, é um
completo bem estar físico, mental, psíquico, familiar,
financeiro, profissional, ambiental, espiritual.
Qualquer uma dessas variáveis estando em desequilíbrio interfere na saúde.

Trio que devemos evitar porque são os grandes causadores
de doenças: raiva, inveja e vaidade. Evitar sim, porque
viver completamente sem essas causas de doenças é muito
difícil e deve ser nossa meta a constante busca por uma vida equilibrada.

Estilo de vida é a forma pela qual uma pessoa vivencia
o mundo, como se comportam e fazem escolhas. Qual o seu
estilo de vida? Como voçê administra o prazer e a felicidade?
Seu comportamento e escolhas para sua vida pessoal faz toda a
diferença, este estilo de vida deve ser gerido com equilíbrio e sabedoria.

A maior parte das atitudes necessárias para melhorar seu
estilo de vida dependem basicamente de disciplina e de um
bom gerenciamento do comportamento e de suas escolhas e não
necessariamente de dinheiro.

A longevidade não tem sentido se não houver prazer na vida,
o grande barato é conseguir aliar qualidade de vida e
longevidade com equilíbrio, gosto muito de ver velhinhos
atletas se alimentando corretamente, dançando, fazendo
cruzeiros marítimos e vivendo a melhor idade com bastante intensidade.

Alguns fatores que afetam a felicidade devem ter atenção
especial para não se transformarem em impecílios à felicidade.
A relação familiar deve ser azeitada com harmonia,
o equilíbrio financeiro é muito importante, é preciso ter
a conciencia de quanto se ganha e até quanto se pode gastar.
Na escolha do trabalho deve-se priorizar aquelas atividades
prazerosas, o tipo de trabalho que dá prazer ao trabalhador.
Socialmente, o boa praça leva vantage sobre o tipo brucutu,
ser conhecido e respeitado em sua comunidade é muito elegante,
ser possuidor de vários amigos é indício para ser considerado
como socialmente saudável, já que a manutenção da saúde precisa ser perseguida.

Acredito que as pessoas que se preocupam em fazer a felicidade dos
outros, com menos dificuldades alcança a sua própria felicidade.
No passado a motivação principal do trabalho era a satisfação
do dever cumprido, após a revolução industrial o dinheiro passou
a ser o motivador do trabalho e recentemente volta ao segundo
lugar, graças a televisão e a internet aumentou a síndrome da
comparação social e hoje tornou-se uma nova doença.
A comparação entre o poder aquisitivo das pessoas é que produz
a sensação de infelicidade, o consumismo desenfreado aumenta esta insatisfação.

Há duas maneiras de ser rico, possuir muito dinheiro ou
contentar-se com o que se tem, ou seja, se estou feliz com o
pouco que tenho, então sou rico. A felicidade é obtida e
distribuída irregularmente entre as pessoas, o segredo está
em aceitar a dose que nos foi concedida. Não podemos banalizar
o que nos foi concedido, o pior cego é o que não vê a própria felicidade.

A recomendação é minimizar os aspectos negativos da vida,
focando o lado positivo dela. A busca da felicidade deve ser um
compromisso do ser humano com a vida. Devemos nos abster da raiva,
da inveja e da vaidade que são causadores de doenças e
considerarmos que a vida é bela para quem a faz bela.