Comandante Aderaldo

Comandante Aderaldo

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Hospital do Senhor Jesus

Fui ao hospital do Senhor para fazer um check-up e constatei
que estava doente.
Quando Jesus mediu a minha pressão, verificou que estava
baixa de ternura.
Ao medir a temperatura, o termômetro registrou
40 graus de egoísmo.
Fiz um eletrocardiograma e ele diagnosticou que eu necessitava
de uma ponte de amor, pois minhas veias estavam bloqueadas e
não abasteciam meu coração, que estava vazio.
Ortopedicamente tinha dificuldade de andar lado a lado com
as pessoas e não conseguia abraçar os irmãos por ter fraturado
o braço ao tropeçar na minha vaidade.
Constatou miopia por eu não enxergar além das aparências.
A coriza, que pensei ser uma gripe, foi originada no fato de
eu viver colocando o nariz nas atividades dos outros.
O mal estar que sentia no corpo todo, apareceu em virtude
de querer fazer tudo sozinho, por não valorizar e confiar
no trabalho dos outros.
Queixei-me de não poder ouvi-lo e Ele diagnosticou a situação
da seguinte forma: só eu falo ou só eu tenho razão.
A minha dor na boca era decorrência das palavras
vazias e jocosas do dia a dia, das brincadeiras importunas
e dos comentários infelizes. Obrigado, Senhor, por essa consulta
não ter custado nada. Obrigado pela sua grande misericórdia.
Prometi, após ser medicado e receber alta do hospital do Senhor,
somente usar homeopatia, que são remédios naturais que me
indicou e estão no receituário do Evangelho de Jesus Cristo.
Vou tomar: Ao levantar: chá de “Obrigado Senhor”.
Ao entrar no trabalho, uma colher de sopa de “Bom dia, Irmão”.
De hora em hora um comprimido de paciência, com meio
copo de humildade.
Sempre ao chegar em casa vou tomar uma injeção de amor
e ao deitar, duas cápsulas de consciência tranqüila.
Tenho agora consciência e certeza de que, seguindo
corretamente esse tratamento, não ficarei mais doente e
prometo prolonga-lo por toda a minha vida para que,
quando for chamado, seja por morte natural.
Obrigado, senhor e perdoe-me por ter tomado o seu tempo.
Aderaldo seu eterno cliente.

Um comentário:

Robson disse...

Muito bom, gostei. Eu tambem estou
prescisando de algumas doses desses
remédios. um abraço.